16 de Maio foi feito o primeiro teste de equipamento na Sundy. O adiantado dos trabalhos e o isolamento da Sundy levou os astrónomos a regressarem à pequena cidade de Sto António entre 6 e 13 de Maio, data em que voltaram à Sundy. Nesta última etapa finalizaram a instalação dos instrumentos e procederam à sua afinação e verificação. A 16 de Maio, e nas noites seguintes, tiraram as primeiras fotografias, que foram reveladas também durante a noite, um processo lento devido à temperatura demasiado elevada da água.

Texto de: Ana Simões e Paulo Crawford

Imagem:  Casa principal anterior a 1921, fotografia de Paloma Polo (2011) da original do álbum de Jerónimo José Carneiro. In Seibert, G. (2016). Património Edificado de São Tomé e Príncipe. A Roça Sundy. In: Amaral, José Lobo de. (Org.). China e Países Lusófonos – Patrimônio Construído. Coleção Novos Caminhos n.º 3. 1ed. Macau: Instituto Internacional de Macau, 2016, v. 1, p. 394-415.

voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *