No Sobral a equipa permaneceu lá por mais 7 semanas para obter chapas de referência. A 18 de julho, começaram a desmontar os seus instrumentos e a empacotar a um ritmo mais lento do utilizado no Príncipe. A equipa saiu do Sobral a 22 de julho, deixando os pacotes com todo o equipamento com os seus hospedeiros que se encarregaram de os enviar para Inglaterra, onde chegaram várias semanas mais tarde, a 25 de Agosto. Com a chegada de Crommelin e de Davidson terminam as viagens das expedições dos astrónomos incumbidos de fazer a cobertura do eclipse solar de 29 de Maio de 1919 para verificar a previsão da teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein que previa o encurvamento da luz ao passar perto do bordo do Sol.
 
Texto de: Ana Simões e Paulo Crawford
Imagem: Observatório Nacional/MCTIC @ https://daed.on.br/sobral/
 
voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *